Projeto de iluminação: um quesito fundamental

Projeto de iluminação para sala de estar (Westwing)

Saiba mais sobre como um bom projeto de iluminação pode ser essencial ao vosso projeto.

O que você entende por projeto de iluminação na decoração de interiores?

Muitas pessoas só prestam atenção na iluminação de um ambiente quando precisam, efetivamente, ligar a luz.

Mas a combinação eficaz entre luz natural e luz artificial para iluminar os espaços de forma funcional, sem fugir da proposta da decoração, é muito importante para o sucesso de qualquer projeto de decoração de ambientes.

O projeto de iluminação deve abranger desde a posição solar e como ela afeta a entrada da luz natural, até quais pontos do espaço precisam de iluminação artificial específica para a realização de certas atividades, ou para passar a sensação desejada.

Importância da iluminação nos projetos

Luz artificial no projeto de decoração (Archdaily)
Archdaily

A iluminação de um ambiente vai muito além do caráter funcional.

As fontes de luz, seu tipo e qualidade interferem diretamente na maneira como nos sentimos em um determinado local.

A luz destaca os pontos fortes de uma decoração

Projeto de iluminação para escritórios (Viva Decora)
Viva Decora

Brincar com pontos de luz quente ou fria, direta ou indireta, ajuda a destacar aqueles pontos especiais do ambiente.

Devem ser levados em consideração, inclusive, na hora de definir a paleta de cores a ser utilizada. Isso porque o planejamento correto da iluminação pode realçar as cores selecionadas, destacando-as através da escolha inteligente da temperatura da luz.

Se você não entende esses conceitos, fique tranquilo pois falaremos deles mais adiante. Mas tenha em mente que o projeto de iluminação traz valor estético para o projeto tanto quanto os móveis ou objetos escolhidos para a decoração.

Determina a vibe dos espaços

MeuLiving

“Tudo na vida é feito de luz e sombras”. Conhece esse ditado? Na decoração também é assim, pois os projetos precisam equilibrar claridade  e escuridão para criar a ambientação desejada.

Quer um espaço aconchegante, para receber os amigos? Ou um local de trabalho que facilite a concentração e produtividade? Para cada cômodo, existe a intenção de uma sensação  a ser atingida, e a iluminação tem um papel muito importante nisso.

Por isso, é essencial que o projeto de iluminação seja realizado em paralelo à decoração, para que haja coesão nas propostas.

Projeto de iluminação pode ser sustentável e ecológico

Um projeto de iluminação sustentável faz bom uso da luz natural (Lightology)
Lightology

A palavra “sustentabilidade” aparece frequentemente em blogs de decoração e design, mas você sabia que a iluminação também pode reforçar o caráter sustentável de vosso projeto?

A utilização inteligente de fontes de luz naturais e artificiais ajuda a evitar gasto desnecessário de luz elétrica, deixando o projeto mais eco-friendly.

Mas para isso, você precisa entender melhor a diferença entre:

  • Luz natural e luz artificial
  • Luz direta e luz indireta
  • E Luz branca ou luz amarelada.

Vamos conhecer mais sobre esses conceitos?

Luz natural x Luz artificial

Cozinha cheia de luz natural (Elgin)
Elgin

A luz natural é aquela proveniente da natureza. Ou seja, estamos falando da luz do sol, mesmo à noite, quando é refletida pela lua.

A posição solar é muito importante para o desenho da iluminação do projeto. Sabendo a orientação da luz solar, você pode trabalhar com cortinas e persianas para aumentar ou diminuir a incidência de luz natural no ambiente.

Jáa luz artificial é toda aquela fonte de iluminação criada por humanos e proveniente de alguma tecnologia.

Na imagem acima, vemos a luz natural surgindo pela janela. No entanto, diversos pontos de luz artificial fornecem iluminação estratégica durante a noite.

Sala de jantar com decoração elegante (Priscila Kunenn)
Priscila Kunenn

Nesse projeto de minha autoria, a luz natural ilumina o ambiente durante o dia através de amplas janelas com cortinas claras.

No entanto, à noite, pontos de luz espalhados pela sala fornecem uma aconchegante iluminação quente, além da charmoso candeeiro suspenso que decora o ambiente ao mesmo tempo em que joga luz sobre a mesa de jantar.

Luz direta e indireta

Projeto de iluminação moderna para banho da Casa Cor Rio 2013
Priscila Kunenn

A luz direta incide diretamente sobre as superfícies. Ela pode destacar pontos da decoração ou iluminar lugares específicos onde a luz natural não chega. Ela é também muito usada em espaços que exigem maior concetração, como mesas de trabalho.

No entanto, por criar sombras com muita diferença entre os pontos mais claros e mais escuros, pode tornar-se cansativa e deve ser usada com bom senso.

Para criar um efeito mais suave, utiliza-se luz indireta, que é direcionada a uma superfície e então refletida em diferentes direções. Outra opção é usar luz difusa, onde um difusor de vidro ou acrílico suaviza a luz, que se espalha sem criar sombras muito fortes.

Note no projeto acima, de nossa autoria para a Casa Cor Rio 2013, como a luz direta destaca os quadros, enquanto pontos de luz indireta iluminam o ambiente.

Luz branca ou amarelada?

Quarto com iluminação arrojada (Porte)
Porte

Quando falamos em luz fria ou quente, estamos falando da temperatura da luz – ou seja, a cor da lâmpada.

A luz branca (luz fria) é mais estimulante e facilita a visualização dos objetos, e por isso é perfeita para ambientes de trabalho, escritórios e espaços residenciais como banheiros, cozinhas e áreas de serviço.

Já a luz amarela (luz quente) passa a sensação de conforto necessária para ambientes de relaxamento e encontros sociais, como a sala de estar e os quartos.

No entanto, elas não são mutualmente exclusivas, e podem ser combinadas para atingir o efeito desejado.

Agora que você já sabe a importância do projeto de iluminação, que tal começar a botar as mangas de fora? Venha planeiar seu projeto connosco!

Leave a Reply